Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

15/01 e 16/01 - 16º e 17º dias » por Arraial d'Ajuda/BA

Buenas, señores!

Estamos aqui em Arraial. A título de informação, vou sintetizar os dois dias que passamos aqui num post só. Simplesmente porque tiramos Arraial d'Ajuda pra descansar, por ser o último lugar da Bahia onde vamos parar e para nos preparar para as pernas mais longas dos últimos dias de viagem.

[igrejinha de arraial]

16º dia
Hoje, como ocorreu algumas vezes durante a viagem, tiramos o dia livre. Eu e Angélica tomamos café voltamos a dormir até um pouco mais tarde enquanto Kracha e Janine foram desbravar o que tem de interessante por aqui.

Na volta do passeio do casal, eles disseram que foram na Pitinga, que seria a menos agitada entre ela e a do Mucugê. Disseram que estava bem agitada, quase sem espaço pra ficar na areia e que pagaram R$ 15,00 pra deixar o carro num estacionamento particular, pois é só o que tem por lá. Diante disso, eu e Angélica que já não estávamos fazendo questão de ir, acabamos decidindo por ficar na pousada e ficar aproveitando a piscina.

No almoço, nós quatro fomos ao restaurante do Paulo Pescador, pegar alguns de seus pratos feitos. Comemos estrogonofe de camarão (R$ 30, para uma pessoa) e bobó de camarão (R$ 30, para uma pessoa). Ambos estavam muito saborosos. Depois voltamos pra pousada, curtir a piscina tomando umas.


[celebrando]

[pf bem servido]

À noite o cansaço reinou. Depois da piscina, fomos tirar um cochilo pra mais tarde sair pra comer. Nada. Passamos reto e só acordamos no dia seguinte.

17º dia
Ao acordar, pegamos aquele café da manhã nervoso da pousada Cantinho di Tânia. Realmente é muito bom. Naquele esquema. Café, leite, sanduíche, bolos, frutas, macaxeira, sucos e por aí vai. Bem variado.

Hoje ninguém saiu pra procurar praia. Ficamos de buenas aproveitando a piscina. Na hora do almoço eu e Angélica voltamos no Paulo Pescador enquanto Kracha e Janine foram rangar outra coisa. Na volta que demos durante o almoço, fomos até a parte de trás da igreja, onde tem um mirante muito bonito das praias de Arraial.













À noite, na hora do rolé, Kracha disse que tinha visto uma rua paralela a Broadway e queria dar uma volta lá. Simplesmente a gente desconhecia a existência da rua Mucugê, que se intitula "a rua mais charmosa do Brasil". É como se você tivesse atravessado um portal para outro lugar. Essa rua é completamente diferente do restante de Arraial. Muitos grandes restaurantes, grandes lojas, marcas nacionais e internacionais. Não é bem o nosso estilo de lugar. Estávamos mais para nossa broadway e a pracinha da igreja. De toda forma, ficamos numa hamburgueria artesanal e comemos uns sanduíches por aqui. Bem bom.


[galera na rua mucugê]



Obs.: Por problemas técnicos não temos as fotos nem os dados dos demais dias do retorno para casa. Diante disso, considero essa postagem como o fim da viagem até Morro de São Paulo. Em resumo o retorno não teve nada de extraordinário. Paramos em Guarapari/ES, no mesmo camping da ida. Depois tocamos direto até São Paulo onde ficamos na casa dos nossos parentes. No dia seguinte, demos a pernada até Curitiba.

Posso dizer que a viagem foi sensacional e que agradecemos de coração aos parceiros com quem dividimos excelentes momentos. Kracha e Janine, obrigado. Vocês são demais ;-)

Abrax!

-----------------------------

Dados de Bordo
Km rodados: ~0Km

Hospedagem
Cantinho di Tânia (antiga Pousada do Paulista) - Arraial d'Ajuda/BA. Diária: R$ 250, para dois casais, em quarto quádruplo. Com café da manhã muito bom e variado (pão, queijo, presunto, macaxeira, ovo, bolos, frutas, sucos, café e leite).

Alimentação
Almoço/Janta: Estrogonofe de camarão no restaurante Paulo Pescador. R$ 30 o prato feito (uma pessoa e só aceita dinheiro).

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)