Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

14/01 - 15º dia » de Taipus de Fora/BA a Arraial d'Ajuda/BA (via Porto Seguro)

Arrepia, Capiba!

Hora de dizer tchau pra Taipus de Fora e seguir rumo Arraial D'ajuda. Foi pouco mas deu pra curtir. Aqui é um lugar pra ficar tranquilamente uns 5 dias. Não só pra conhecer e aproveitar o que a Península oferece, mas para ficar sossegadaço, curtindo a brisa e o barulho das ondas. Enquanto a exploração comercial e turística caminha a passos curtos por aqui, é bom vir dar uma conferida nessa região e curtir sua tranquilidade. A dificuldade no acesso a Taipus ainda permite isso.

 [nosso camping, visto da praia]

O camping/pousada
O camping Recanto da Sereia é um dos melhores que ficamos nessa viagem. A área de camping é bem ampla e não há muros ou cercas na parte que dá acesso ao mar. O camping também leva vantagem em relação a pousada, devido a sua localização de frente pro mar, enquanto a pousada fica mais perto da entrada e não possui nenhum dos quartos com vista para a praia. Pelo menos não que eu tenha visto. A "vantagem" da pousada é que ela possui uma piscina que os campistas não podem utilizar. Mas, estando aqui, quem precisa? O valor de R$ 40 por pessoa (em alta temporada), com um bom café da manhã, também não é nada abusivo. O camping conta com dois banheiros, um masculino e um feminino, com várias duchas e sanitários cada. O sinal do WiFi na área do camping é melhor nas áreas mais próximas do restaurante e indo para a pousada. Mais perto do mar é ruim. Perto das barracas tem pontos de luz e tomadas. Um ponto que não chega a ser negativo, mas é algo a se considerar ao vir pra cá, é a distância do Recanto da Sereia até a piscina de Taipus de Fora. Caminhando pela areia, dá entre 20 e 30 minutos, dependendo do ritmo.

 [área da pousada recanto da sereia]

[na entrada, um riozinho pra lavar o pneu do carro e uma pontezinha pra quem vai à pé]

[zidane, safado, ficou do lado de lá]

[na tentantiva de transpor uma das valas que falei no outro post, o motorista mais afobado acaba deixando a placa pelo caminho]

 [pousada]

[camping recanto da sereia]


 [banheiro masculino]

[o recanto da sereia conta com um restaurante aberto ao público. é onde é servido o café da manhã, também]

[slack line]





[lá na ponta fica a piscina natural]



No camping conhecemos o casal de campistas Edson e Luciana com quem trocamos algumas ideias sobre os campings pelo Brasil. Ao mencionar que estávamos indo pra Arraial D'ajuda, eles nos disseram que valia mais a pena ficar no camping em Porto Seguro, pois este oferecia uma estrutura melhor e localização privilegiada, de frente pro mar (atravessando uma avenida). Então, decidimos dar uma conferida nesse de Porto Seguro. Se nos agradasse, ficaríamos por lá.

Arrumamos as coisas e fomos embora. Apesar da chuva que caiu na noite passada, o caminho de volta pelo barro da estrada da península estava bom. Nada diferente do que encontramos quando chegamos.

 
 [saindo da península de maraú]




No caminho uma parada rápida pra uma facada na loja dos Chocolates Caseiros Ilhéus. Particularmente não vi nada de mais no sabor dos chocolates para eles terem um valor elevado.


 [parada pra facada. entre por sua conta e risco]

Já era quase fim de tarde quando chegamos em Porto Seguro. O camping e pousada Mundaí fica no Mundaí, perto do Toa Toa, que é uma das principais baladas de Porto e fica a uns 4 Km do centro. Essa estrada que leva do centro a Mundaí estava bem movimentada, nos dois sentidos, na hora que a gente passou.

 [parada pra troca de motorista em camacan]


 [pela 101. o tempo ficou nublado e chuvoso boa parte do tempo(!)]


[de eunápolis até porto seguro vai uns 40 minutos]




 [chegando em porto]

Chegamos no camping e na recepção eles informaram que a gente teria que pagar na entrada, somente em dinheiro, mas a gente não tava com grana suficiente pra bancar as diárias ali. Como a gente queria ficar apenas duas noites o valor da diária ficava em R$ 45 por pessoa. O valor que o Edson e Luciana nos passaram, R$ 35, só era possível para quem fosse ficar mais de 3 diárias. Perguntamos se daria pra deixar as barracas armadas enquanto a gente ia no centro sacar grana e disseram que não. Só poderíamos montar acampamento depois de pagar. Sendo assim, fomos sacar grana, jantar e dar uma volta pela passarela do álcool, já que era tudo meio perto. Só que o trânsito tava bem intenso e levamos um tempo pra fazer os 4 ou 5 Km de lá até o centro. Enquanto comíamos (estrogonofe de camarão, R$ 60, para duas pessoas) decidimos que a gente não ia ficar em Porto Seguro. O vai-vem lento dos carros, possivelmente o dia todo, ia encher o saco na hora de fazer os passeios. O fato de o pessoal do camping não permitir que a gente armasse a barraca por lá enquanto a gente ia buscar a grana também contribuiu pra nossa desistência. Iríamos pra Arraial D'Ajuda. Mas antes, uma volta e uns drinks na famigerada Passarela do Álcool.

Eu tinha uma imagem equivocada sobre a Passarela. Achava que era uma rua cheia de botecos, mas são várias barraquinhas armadas vendendo todo tipo de variedade de capeta. Claro, com o marketing baiano prevalecendo, pois os drinks em si não têm nada de mais (vodka, leite condesando e mais alguma coisa como amendoim, ameixa, suco de fruta, etc.). O que os destacam são os nomes: "20 minutos de orgasmo", "xoxota depilada", "xereca da índia". E tem aquele que não muda a receita, apenas varia o nome de acordo com o hit do verão corrente, como o "lepo-lepo", que ano passado era "ai se eu te pego" e que um dia já foi "a cor dessa cidade sou eu...".

Depois de 20 minutos de orgasmo, seguimos em direção a balsa que liga Porto Seguro a Arraial (R$ 13/carro, mais R$ 3,50 por pessoa) para evitar a volta de cerca de 40Km se a gente fosse pela rodovia. Demos sorte, ao chegar estava saindo uma balsa e fomos os últimos a embarcar nela. Menos de 10 minutos depois, atracamos em Arraial.

Era meio tarde, por volta das 22h, e todos estávamos exaustos da pernada. Todos meio que queriam uma cama de verdade e não ter que armar barraca. Nesse sentido, passamos a buscar uma pousada que cobrasse um valor que coubesse no bolso. Como Arraial oferece muita opção, não demorou muito e já encontramos. Acertamos com o Cantinho di Tânia (R$ 125/dia/casal, num quarto quádruplo, com café da manhã. Aqui é a antiga Pousada do Paulista, onde o Comendo Estrada já havia ficado há cinco anos). Fomos recebidos pelo Valdir, um sujeito gente boa e que nos contou algumas boas histórias sobre o dia-a-dia na pousada.

Deixamos as coisas no quarto e fomos dar uma volta rápida no centrinho, que fica bem aqui perto. Depois do giro de reconhecimento, voltamos pra pousada pro merecido descanso.

Aquele abrax!

----------------------------

Dados de Bordo
Km rodados: ~430Km
Rodovias: Depois eu atualizo

Hospedagem
Cantinho di Tânia (antiga Pousada do Paulista) - Arraial d'Ajuda/BA. Diária: R$ 250, para dois casais, em quarto quádruplo. Com café da manhã muito bom e variado (pão, queijo, presunto, macaxeira, ovo, bolos, frutas, sucos, café e leite).

Alimentação
Jantar: Estrogonofe de Camarão, num restaurante no meio de uma praça, em Porto Seguro. R$ 60 para duas pessoas.

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)