Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

04/01 - 5º dia » em Caraíva/BA

Que galera é essa, mermão!?

Estamos em Caraíva. A ideia hoje é dar uma caminhada até uma piscina natural aqui perto, em Barra Velha, que fica na área do Parque Nacional Monte Pascoal, numa pernada de 1 hora, mais ou menos. Ontem não deu pra ver muita coisa, pois chegamos no fim da tarde e levamos um tempo pra montar a barraca e guardar as coisas. Hoje amanheceu um tempo nublado, mas com o sol querendo mostrar quem manda por aqui.

[rio caraíva. lá ao fundo, o rio desemboca no mar]



[na saída do camping fica essa rua principal]


Cabe a informação que estamos meio que incomunicáveis aqui em Caraíva. Sinal de celular não pega (pelo menos da Tim, nossa operadora). Wifi aqui é coisa rara. Só algumas pousadas e restaurantes que têm.

Fizemos nosso café no camping e saímos cedo, sentido Barra Velha. A maré estava baixa e a cor do mar tava mais ou menos num verde azulado. Cruzamos com algumas poucas pessoas no caminho. Por se tratar de um trecho longo na areia, muita gente opta por fazê-lo de buggy, pagando cerca de R$ 50/pessoa. Fizemos à pé, mesmo. No meio do caminho, tem uma casinha que vende água de coco, refrigerante, água e outras coisas, pra quem quiser abastecer pra aguentar o tranco. Há até algumas piscinas naturais menores no caminho, mas não como a que nos espera em Barra Velha.

 [prainha perto do camping]

[a mesma]



 [no caminho tem algumas piscinas menores]

Uma hora e meia depois de uma caminhada alternada com uma corridinha chegamos ao destino. Um piscina natural gigantesca. Coisa finíssima. Essa praia, no nosso guia de praias está como 4 estrelas. E realmente é bem interessante. Tinha um movimento grande por lá. Em frente a piscina tem uma propriedade particular em que tem um banquinha de vender refrigerante, cerveja, água, etc. A propriedade pertence aos pataxós. Segundo o cara que nos atendeu, há cerca de 25 mil pataxós na Bahia divididos em 17 aldeias. Achei um número expressivo. Na propriedade também tem um grande espaço para acampar de fazer churrasco, banheiros e cozinha. Para armar a barraca e dormir é cobrado R$ 15/pessoa. No precinho. Dá pra chegar de carro lá (diferentemente de Caraíva). A estrada que vai pra Barra Velha é a mesma, só tem que ficar esperto na placa onde bifurca pra um lugar ou outro.

[chegando em barra velha]


[saindo da praia, lá em cima tem essa banquinha que vende comes e bebes]

[pra quem vai de carro até barra velha a entrada é essa]


[estacionamento onde a galera acampa também]


[barra velha]

[barra velha]


 [piscina natural em barra velha]

 [barra velha]

Ficamos lá por um tempo, até que o sol já tivesse nos castigado o suficiente, depois voltamos. Demos uma parada pra tomar um coco (R$ 3) e seguimos até o camping.

 [pit stop pra recompor energia com água de coco]

[banquinho no meio do caminho até barra velha]


O Camping Caraíva, fica perto do terminal de embarque dos barcos que levam até o outro lado do rio onde o carro fica. Essa rua do terminal tem muito comércio. Bares, restaurantes, o Forró do Pelé, lojas de roupas, passeios turísticos, índios vendendo artesanato, mercadinho. Opções pra todos os bolsos e gostos. Bem interessante. Também tem duas outras ruas transversais com a mesma estrutura da rua principal. O Forró do Pelé e uma pousada que também é casa de shows fazem o agito da vila. À noite, nessa época, sempre tem atração. Vai ter um dia que vai ter Elba Ramalho e em outro Marcelo D2. Hoje à noite tem a banda de forró Forroçacana (R$ 50).

 [uma das ruas transversais da vila]

[entrada do camping caraíva]

 [banquinha indígena]

Como a fome já imperava, demos uma olhada no que tinha em volta do camping. Os restaurantes aqui cobravam um pouco caro pro nosso bolso. Resolvemos pegar um bom marmitex (arroz, feijão, salada e linguiça. R$ 15) que é vendido bem do lado da entrada do camping e completamos com um açai (R$ 9) que compramos perto do terminal.

À tarde, ficamos na praia que fica do lado do rio Caraíva. Ali é agito. Muita gente, muita barraquinha pra vender qualquer coisa, também. Levamos nosso cooler e ficamos de buenas, vendo a tarde passar e jogando conversa ao vento. Só saímos dali quando a lua nasceu. Depois, um mergulho no rio pra sentir a temperatura e voltamos pro camping.

[tarde na praia]


 [fim de tarde na praia]

[fim de tarde no rio]

Tomamos um banho e fomos pra rua principal, às margens do rio, pegar um rango. Comemos sanduíches (R$ 10) com água de coco (R$ 3) e açaí pra forrar (R$ 9). Depois pegamos o beco e fomo simbora "dormir". Entre aspas, pois de madrugada dá pra ouvir todo o barulho do forró, que rola no bar do pelé quase todo dia.

Aquele abrax!

----------------------------

Dados de Bordo
Km rodados: 0

Hospedagem
Camping Caraíva - Caraíva/BA. Diária: R$ 35, por pessoa, no camping;
Estacionamento: do lado de cá do rio, em Caraíva: R$ 30, pra três dias.
Travessia: R$ 4, por pessoa. Aproximadamente 5 minutos dura a travessia no barco a remo.


Alimentação
Almoço: Marmita do lado do camping. De R$ 15 a R$ 18 cada. Dá pra comer em dois que não estejam com tanta fome.
Jantar: Sanduíche perto do terminal, R$ 10 cada, com água de coco, R$ 3 cada.

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)