Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

26/06 - 14º dia » por Cape Town - Vinhedos em StellenBosch e Franschhoek

Salve, Simpatia!

Hoje é dia de conhecer uma das maravilhas da África do Sul, que são seus vinhos e vinhedos. Aqui pertinho de Cape Town, aliás, até em Cape Town, tem uma forte região produtora de vinhos. E o melhor, ao preço sul-africano, ou seja, barateza. Tiramos o dia hoje pra conhecer StellenBosch e Franschhoek.

 [chegando em StellenBosch]

StellenBosch fica a pouco mais de 50Km de Cape Town. Dentre as alternativas de rota pra chegar lá, escolhemos ir pela N1 e R304. O caminho, como sempre, bem sinalizado e asfalto impecável.

Chegando em Stellenbosch, como tem muita opção de vinhedo e não tínhamos noção de por onde começar, fomos num posto de informações turísticas. Lá recebemos um folder com alguns destaques e um mapa da cidade com algumas fazendas sinalizadas. Seguindo as sugestões do pessoal do posto, fomos primeiro na Lanzerac.

A Lanzerac é uma propriedade gigantesca, com mais de 300 anos de existência e fica à beira do Vale Jonkershoek. O cenário é foda. Ao entrar na propriedade, um grande corredor com as árvores secas, devido ao inverno. Diga-se de passagem, achei mais bonito assim do que nas fotos em que vi essas árvores coberta de folhas. O parreiral que cerca toda a proprieda acompanha o visitante até a entrada do casarão. Em volta, montanhas.

[entrada da lanzerac]

No casarão, soubemos que tinha acabado de começar uma visita, assim teríamos que aguardar um pouco até a hora da próxima. Diante disso, fizemos um lanche por lá, pois a essa hora a fome já imperava, e fomos fazer uma degustação. Deixamos o tour pra outra hora.

A degustação tem algumas opções. Escolhemos uma que se chama "Alma Mater Chocolate & Wine Pairing" e que custa 40 rand por pessoa (aproximadamente R$ 9). Essa opção envolve a prova de três vinhos (branco, rosé e tinto), acompanhados de chocolate.

 [primeira prova do dia]

Nunca tinha participado de uma degustação com chocolate. É interessante a experiência. Achei que alguns pares funcionam bem. Vale a pena. Como eu tava dirigindo, essa foi minha primeira e única prova do dia. Quem fez a festa o restante do tempo foi Angélica.

Daqui fomos pra próxima degustação no J.C. Le Roux, do outro lado do StellenBosch. No caminho paramos em um outro vinhedo, mas só compramos um vinho, sem degustação, e seguimos (por isso não lembro seu nome).

[paramos nesse no caminho. não lembro o nome]

Chegamos na JC Le Roux e mais uma prova, só que aqui foi mais violenta: 5 vinhos. A mulé tava com sede... Aqui ela pegou o "Mixed Tasting", que é uma seleção de cinco espumantes e custa o mesmo que o anterior: 40 rand. No site informa que tem que agendar, mas não fizemos isso nem nesse nem no Lanzerac e fomos atendidos, numa boa.

[entrando na j.c. le roux]





[biriteira]

Detalhe que na saída vimos um baboon no meio do parreiral comendo batatas fritas, molhando no catchup e degustando de buenas. Soubemos depois que ele deu o tapa na bandeja de um garçom, que saiu correndo, deixando o bicho lá tirando onda. Safadão.

Depois da prova, pegamos a estrada e rodamos mais 40 Km até chegar na cidade de Franschhoek, pra conhecer mais um vinhedinho. Como a fome não deixou a gente fazer mais nada, pedimos auxílio ao nosso guia Helinton que nos indicou o excelente restaurante de um hotel, chamado La Petite Ferme, já em Franschhoek. Lugar fino, comida de primeiríssima qualidade. Valeu mais uma vez, brow ;)

[pra quem gosta de pegar a estrada, essa região é prato cheio]



 [chegando em franschhoek]

Depois do rango, fomos pra mais uma prova, dessa vez a última do dia, na Haute Cabriere. Fomos recebidos por um descendente de Pierre Jourdan (não lembro seu nome), que se estabeleceu na região há mais de 200 anos. O cara foi super simpático com a gente, explicando toda a história da família dele e da emoção em receber brasileiros ali. Lá Angélica fez a prova de mais uma leva de vinhos, que até perdi a conta, e de tão bom tivemos que levar um daqui, também. Não sei se falei, mas por ser barato uma garrafa de vinho aqui, nos sentimos obrigados a comprar alguns por onde passamos.


 [la petite ferme]

[esse rango tava bom demais]


[chegando no haute cabriere]




[tataraneto de pierre jourdan. gente finíssima]

 [fachada]

Fim de festa, pegamos o beco de volta pra Cape Town, chegando por lá quase noite. Demos um rolezinho rápido pelo WaterFront pra jantar e depois curtir o futeba na tevê!   

Aquele Abrax!

---------------------

Dados de Bordo:

Km rodados: 100Km
Abastecimentos: 0
Rodovias N1 e R304, bem sinalizado e asfalto impecável.

Hospedagem
Big Blue Backpackers Lodge [Cape Town] - 2450 rand (~R$ 540. Sete diárias, pro casal), estacionamento na rua, em frente ao hostel. Sem café da manhã. Banheiro compartilhado.

Degustação de vinhos:
Lanzerac [StellenBosch] - 80 rand (~R$ 18), pros dois.
J.C. Le Roux - [StellenBosch] - 40 rand (~R$ 9), por pessoa.
Haute Cabriere - [Franschhoek] - 40 rand (~R$ 9), por pessoa.

Alimentação
Lanche: Lanzerac - 35 rand (~R$ 8), pros dois, com a bebida.
Almoço: La Petite Ferme - 350 rand (~R$ 74), pros dois, com as bebidas.
Jantar: Sevruga - 150 rand (~R$ 33), comida pra um, bebida pra dois.

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)