Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

MiniTrip Mineira - de Curitiba/PR a Tiradentes/MG no Carnaval

Salve, simpatia!

Tô de volta depois de quase exatamente 1 ano desde o último post. A ausência por essas bandas não foi por nenhum motivo extraordinário, não. Simplesmente por falta de matéria-prima. Como esse blog é onde relato minhas andanças mundo afora de carango, tava me faltando uma trip e, consequentemente, conteúdo pra postar aqui. Se bem que, comparada a viagem nordestina, essa agora foi bem mais humilde. Vamos chamá-la por aqui de MiniTrip Mineira, em que fizemos Curitiba - Tiradentes/MG, no período de Carnaval. Por se tratar de um período curto e um só destino em vista, resolvi colocar o resumão da viagem num só post. Meus parceiros pra essa viagem foram o Chumbeta, o Vitor "Garotinho Pancadão" e a Angélica. Então, simbora.

 [trupe reunida pro começo da jornada]


Resolvemos ir à Tiradentes às vésperas do Carnaval e com isso tivemos uma certa dificuldade na hora de conseguir lugar pra ficar. Ligando pra trocentas pousadas, tudo lotado e as que tinham vagas faziam o esquema de pacote pra todo o carnaval, o que fugia da projeção de gasto com hospedagem. Até que num papo com um cara de uma pousada, recebi a indicação da pousada/camping Toro Real onde talvez conseguisse. Liguei lá, lotado. Pousada e Camping. Sem paciência pra querer procurar outra, joguei aquela "onde cabem x barracas, cabem x+1 com jeitinho". Colou. Acertamos na confiança, sem necessidade de sinal. Massa. Hospedagem na mão, agora era esperar o dia seguinte e pegar a estrada.

Comendo Estrada
Sábado de Carnaval e 888 km, segundo o Google Maps, nos separavam de Tiradentes. A ideia era sair cedo de Curita, coisa de 5 da matina, pra encarar aproximadamente 11 ~ 12 horas de estrada, segundo meus cálculos iniciais, em ritmo de non-stop, pra chegar por volta de 17h por lá [Dica: sempre antes de uma viagem longa de feriadão, anote sua estimativa de saída e chegada ao destino em uma folha de A4, depois risque um fósforo, queime a folha, pegue as cinzas e mande ralo abaixo! Em período de feriadão esqueça estimativas, meu nobre! Principalmente se sua rota contempla destinos intermediários pra outras trocentas pessoas].

 [terço protetor no chumbeta]

Saímos de Curitiba 6 da manhã. Até sampa, Régis Bittencourt uma maravilha. Coisa boa andar no contrafluxo. Ver no sentido oposto um engarrafamento absurdo enquanto do lado de cá temos estrada livre é edificante. Com exceção do trecho de pista simples, em que tava rolando uma operação litoral priorizando o fluxo pra quem tava saindo de sampa, a viagem até a capital paulista foi de uma tranquilidade chilena. Fizemos em 5 horas. Pouco antes de chegar à capital, tínhamos a opção de pegar o rodoanel e evitar boa parte do trânsito da metrópole indo pela sua margem. Porém, esse que vos escreve tinha como missão comprar o manto sagrado de seu time de coração (acredite, não vende em curitiba) e contando com a paciência,compreensão, parceria e boa vontade dos companheiros viajantes, mergulhamos na cidade à procura do Palestra Itália. Preciso ir mais vezes à São Paulo tentar me perder e me achar no trânsito deles. Tava um sábado tranquilo e mesmo assim foi punk. Enfim, duas horas depois de fazer um ziriguidum pela terra da garoa, e com o artefato que despertou admiração e inveja por parte da ala feminina da equipe Comendoestrada em mãos, exatamente às 13h, estávamos entrando na Fernão Dias pra seguir viagem.

 [andando no contrafluxo]

O carnaval de Atibaia deve ser muito bom. Pegamos um engarrafamento Namagderás da saída de São Paulo até lá. Muito punk. À pé, fazendo o MoonWalker, a gente chegaria mais rápido. Ao todo, uns 70km de engarrafamento, que só foi aliviar após a entrada de Bragança Paulista.

 [engarrafamento pesado na saída de sampa. detalhe no retrovisor]

Depois disso, tome chão. E chuva. Chuva daquelas parceiras, que não desgruda um instante de você. Pegamos a bendita próximo à Extrema, divisa SP/MG, e nos acompanhou até Tiradentes. Deixamos a Fernão Dias (duplicada) e pegamos a entrada pra Lavras, na BR 265 (simples). Estradinha triste do entroncamento da FD até Lavras. Umas crateras criminosas na estrada. A gente à noite, debaixo de chuva, com asfalto f$#dido e sinalização precária, teve sorte de não ter estourado o pneu do Chumbeta, pois não foi raro encontrarmos carros no acostamento trocando pneu logo após gigantescos buracos. De Lavras até Tiradentes a estrada melhora um pouco. Finalmente, nosso destino foi alcançado às 22h, 16 horas depois da saída. Viagem cansativa, mas tranquila, sem incidentes, com responsabilidade ;)

 [estradinha triste próximo a Lavras. foto da volta]

TAG Via Fácil
Antes de fazer a trip do Nordeste, ano passado, havia tomado conhecimento do Via Fácil, mas não dei muita atenção. Vacilei. Via Fácil é um ziriguidum que os motoristas podem utilizar para não precisar parar nas praças de pedágio, agilizando a viagem. O débito é lançado na conta corrente do cliente ou na fatura do cartão de crédito. Na modalidade testdrive, o usuário passa 30 dias com o equipamento (TAG) instalado e, além da tarifa dos pedágios, paga apenas R$10 e uns quebrados de mensalidade. Fica isento da adesão, que só é cobrada se o usuário passar mais de 30 dias com a TAG. Pro Nordeste passamos por trocentas praças de pedágio, perdendo tempo na parada e pra contagem de moedas. Dessa vez foi diferente. Peguei o bicho pra fazer o testdrive e não me arrependi. A sensação de fazer uma viagem sem paradas constantes é muito boa. Ao final do post estou deixando o  extrato da nossa viagem, onde é possível identificar a praça de pedágio, horário e valor da tarifa, bem como os dados de bordo. Fica a sugestão pra quem pretende viajar por um caminho com muitos pedágios e não quer perder tempo na desaceleração e retomada a cada praça.

 [comodidade do via fácil: sem parada em pedágio]

Tiradentes
Quando digo que a chuva nos acompanhou até Tiradentes, não quero dizer que a gente se despediu por lá na chegada e cada um foi pro seu lado, não. Ela queria farra! Ficou por lá 4 dias do Carnaval. Parceiraça. Com isso o passeio pela cidade ficou um pouco comprometido. Tínhamos intenção de ir até São João Del Rey de trem, mas não rolou. A chuva dá uma miada na situação. Na hora da folia, não. Mesmo com chuva a gente tava na praça curtindo. Mas durante o dia, pra passear é punk. Fizemos o rolé com chuva mermo, mas não dava pra ficar curtindo, dedicando tempo a ver cada detalhe da história que tá ali. Por outro lado, nos motiva a um dia voltar à região e conhecer tudo com calma, pois o pouco que vimos nos agradou [Dica: visitando Tiradentes, não deixe de comprar os doces do Bolota. O melhor doce de leite que já comi. Simplesmente você não enjoa da parada! Coisa fina].

 [rolé pela cidade. chuva foi parceira]

Carnaval
Antes de viajar, sabíamos que o destino seria Minas, mas a cidade ainda estava em aberto. Havia uma dúvida entre Mariana e Tiradentes. A distância entre as duas cidades é coisa de 150km, marromenos. Então tinha que valer muito a pena rodar mais 300km, entre ida e volta, pra ir até Mariana, fora que teria o mesmo problema, senão pior, pra conseguir lugar pra ficar por lá em cima da hora. Resolvi dar uma olhada no youtube pra sentir o clima de carnaval nas duas cidades. De cara, me agradou o que da festa em Tiradentes. Bandas de rua, galera seguindo os blocos, me lembrou Olinda. Pra Mariana, os vídeos que vi sempre mostravam a galera curtindo o axezão. Curto axé numa boa, tá no sangue, cresci curtindo, mas não era algo que eu queria pra esse carnaval, e acredito que a minha galera também. Por conta disso (e da distância mais curta), sugeri irmos pra Tiradentes que foi aceita pelo grupo. Beleza. Só que lá não foi bem isso que rolou. Ou pelo menos não só isso. Tinha, sim, blocos na rua, bandinha e tals. Mas a festa à noite era na praça, com palco armado, tocando axezão. Bom, na chuva, literalmente, é pra se molhar. Todo mundo curtiu a festa, numa boa. Sem contar que o álcool e a galera, fazem diferença na hora da farra, também.

 [turma fantasiada pra farra. pena que um cachorro comeu as nossas]

Amizades
São detalhes, histórias, lugares, pessoas e experiências que tornam uma viagem inesquecível. E essa será uma delas, certamente, pois foi recheada desses ingredientes. Dentre eles, queria dedicar esse tópico pra falar de um especialmente: pessoas. Uma coisa é você ir à Tiradentes, conhecer a cidade, a história e pronto. Outra coisa é você ir à Tiradentes, conhecer tudo isso e ainda ter a felicidade de conhecer o cidadão belorizontino, o pousoalegrense, o carioca. Uma coisa é você ir à Sampa, conhecer seus eventos culturais, monumentos históricos e pronto. Outra coisa é você ir à Sampa, aproveitar tudo isso e ainda ter a satisfação de ser bem acolhido por quem nunca te viu. As pessoas são parte integrante de uma boa viagem [Dica: fique em camping ou albergue se seu interesse é fazer amizades durante as viagens. São propícios pra isso]. Sem elas é como se faltasse algo. E, às vezes, num contato meio sem pretensão nascem amizades boas e duradouras. Nessa trip conhecemos pessoas incríveis que quero ter o prazer de compartilhar bons momentos outras tantas vezes. Valeu a todos que contribuíram pra que nossa viagem fosse completa: Alan, Paolla, Sara, Marquinho, Jéssica, Pablio, Rachel, Os Brunos, Ronnie, Roberta, Amanda, Eder, Gabi, Vó Maria, Vô Chico, Bonfim, Tio Tinho, Tia Tatá, Tia Nega e famílias. A todos, nosso muito obrigado.

 [turma da resenha da Toro Real. tá faltando nossos brothers Éder e Gabi]

Viajei com pessoas com quem eu nunca, ou pouco, tinha estado fora do ambiente que dividimos em comum. Poderia facilmente ocorrer um conflito de personalidades, afinal, cinco dias juntos, se conhecendo, cada um tem seu jeito pra lidar com uma situação e tals... mas vi que sou um cara de sorte. Assim como a primeira viagem, meus parceiros comedores de estrada dessa trip foram nota 10. Vitor, Angélica, valeu por tornar nossa viagem fodástica. Tudo o que eu disser aqui vai ser pouco pra tentar descrever o que sinto por vocês. Valeu mermo. E vamo pra próxima!

-------------------------------------------------------------------------------

Dados de Bordo

Saímos com o tanque cheio: R$ 104,00

Ida
Km rodados: 943
Horas de estrada: 16
Número de pedágios: 12
Gasto com pedágios: R$ 18,05
Abastecimentos: 1 (após 582km)
Gasto com abastecimento: R$ 100,00

Volta
Km rodados: 1119 (via Guararema e Sampa)
Horas de estrada: 15
Número de pedágios: 12
Gasto com pedágios: R$ 23,90
Abastecimentos: 1 (após 629km)
Gasto com abastecimento: R$ 104,00

Total km rodados: 2062

Hospedagem
Diária camping/pessoa: R$ 20,00

Rodovias
BR-116 (Régis Bittencourt) - Duplicada / Pedagiada - Boa, com alguns trechos esburacados.
BR-381 (Fernão Dias) - Duplicada / Pedagiada - Boa, com alguns trechos esburacados e passando por reparos.
BR 265 - Simples - Ruim do entroncamento da Fernão Dias até Lavras. De Lavras até Tiradentes melhora um pouco. Pouca sinalização. Perigosa à noite.

Extrato Pedágio
Ida
Concessionária       Praça                     Valor
AUTOPISTA REGIS BITT CAMPINA GRANDE DO SU      1,70
AUTOPISTA REGIS BITT BARRA DO TURVO - KM       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT CAJATI - KM 485 + 70      1,70
AUTOPISTA REGIS BITT REGISTRO - KM 426 +       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT MIRACATU - KM 370 +       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT ITAPECERICA DA SERRA      1,70
CCR RODOANEL         BANDEIRANTES - KM 3+      1,35
AUTOPISTA FERNAO DIA MAIRIPORA - KM 65+70      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA VARGEM - KM 7+300 -       1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA CAMBUI - KM 902 + 63      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA SAO GONCALO DO SAPUC      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA CARMO DA CACHOEIRA -      1,30

Volta
AUTOPISTA FERNAO DIA CARMO DA CACHOEIRA -      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA SAO GONCALO DO SAPUC      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA CAMBUI - KM 902 + 63      1,30
AUTOPISTA FERNAO DIA VARGEM - KM 7+300 -       1,30
CONCESSIONARIA ROTA  IGARATA  KM 26+600 S      6,10
CONCE. DAS ROD AYRTO ITAQUAQUECETUBA KM 3      2,40
AUTOPISTA REGIS BITT ITAPECERICA DA SERRA      1,70
AUTOPISTA REGIS BITT MIRACATU - KM 370 +       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT REGISTRO - KM 426 +       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT CAJATI - KM 485 + 70      1,70
AUTOPISTA REGIS BITT BARRA DO TURVO - KM       1,70
AUTOPISTA REGIS BITT CAMPINA GRANDE DO SU      1,70
Passagens: 24
Total: R$ 41,95

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)