Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

18/01 - 31º dia » de Morro de São Paulo/BA à Taipus de Fora/BA

Hora de pegar o beco. Depois do café da manhã pesado na pousada, nos despedimos de Luiz Melodia, encontramos Caio e Fernanda e fomos pegar a embarcação de volta pra atracadouro, onde o Chumbeta nos esperava saudoso.



[Em frente à pousada e com Melodia, nosso brother]

Pra chegar em Barra Grande, tínhamos a opção de fazer o esquema semelhante ao esquema de Morro, que era deixar o carro no continente, em Camamu, e pegar uma embarcação ou fazer o balão por Maraú e pegar cerca de 40km de estrada de chão. Conversando com Melodia e outros personagens, disseram que dava pra ir numa boa com carro pequeno até lá. Por conta das condições da estrada, essa região é explorada por veículos grandes, 4x4, que cobram pra fazer o trajeto também. Só que, com jeitinho, dá pra chegar, sim.




[Chegando em Taipu(s) de Fora]

Por volta de 15:30 chegamos à praia. Taipus de Fora possui uma estrutura ainda reduzida de hospedagem e restaurantes. O turista paga o preço por essa "exclusividade". Mas, com sorte e sabendo aproveitar as oportunidades, é possível encontrar as "moscas brancas". Como a larica era grande, resolvemos primeiro rangar pra depois sair a caça de um cafofo. Na conversa com nosso garçom-médico-paranaense-boliviano-meuxará, ficamos sabendo que a tia dele havia recém aberto uma pousada por aquelas bandas e como ainda estava em fase inaugural os valores eram mais conta que as outras opções. Por desencargo, cheguei a dar um giro e ver quanto que as pousadas cobravam por lá. Mas não superou o que nós conseguimos na negociação com a Célia, proprietária. Um lugar excelente, de frente pro mar (pra variar).


[Chegando na pousada. Contemplando a obra de Galeguinho LegoBoy]


[Dando uma primeira olhada no mar, que é bom pro surfe. Na maré alta é apenas mais uma praia]

À noite, uma volta por Barra Grande, que fica vizinho, distante 6km de Taipus. Barra Grande já possui uma oferta maior de hospedagem e refeição, além de outros serviços essenciais. Além de comer por lá, compramos alguns mantimentos pra gente fazer o nosso café da manhã. Dos dois quartos que pegamos, um deles tinha uma cozinha completa. Por outro lado, a pousada não oferecia café da manhã. Na verdade, a Célia nem considerava suas instalações como pousada. Estava mais para um village ou apart-hotel que pra pousada. Voltamos pra Taipus e procuramos o caminho da cama. Amanhã é acordar cedo pra aproveitar bem as piscinas naturais.


[Esperando o jantar após a volta de reconhecimento em Barra Grande]


[Galeguinho, como sempre, desrespeitando as regras locais]

Simbora, mulecada dengosa!

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)