Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

23/12 - 5º dia » de Arraial D'ajuda/BA à Praia do Forte/BA

Após um refrescante banho de piscina e uma também refrescante bera gelaaada na noite anterior, descansamos bem (1h - 8h) para iniciar mais um dia da jornada dos comedores de estrada.

[Os muleques dengosos, Tonho Uva e Galego, na manha]

Tomamos aquele café da manhã, novamente arregado, reabastecemos com H²O (nos estados sólido e líquido) e às 9h55 partimos em busca de um novo destino, dessa vez com Galego, vulgo Schumacher, no volante!

O planejamento inicial era ficarmos em Aracaju, porém analisando a distância e o tempo que levaria, decidimos antecipar a parada. Durante a viagem, consultando o Guia 4 Rodas - Viajar Bem e Barato (valeu meeene), pensamos em ficar na Costa do Sauípe, mas o custo não agradou os estradeiros. Próximo dali fica a Praia do Forte. Lendo no guia, vimos diversas atrações interessantes, como o Projeto Tamar e também o Albergue da Juventude, opção de hospedagem mais em conta. Estava decidida a próxima parada.

Com inúmeras manobras radicais, curvas fechadas e ultrapassagens executadas com perícia, Raposa Loca demonstrou seus anos de experiência em autoramas e ferroramas. As boas condições da estrada, recém recapeada, permitiram essa ousadia, porém não recomendamos que se trafegue durante a noite, pois ainda não há sinalização suficiente.

Devido ao pouco tempo, resolvemos não fazer parada para aquele almoço de gala, substituído por uma farofada (pão com presunto e queijo) em um posto qualquer. Em poucos minutos estávamos na estrada novamente.

Às 18h45, na Ilha de Itaparica pegamos o ferryboat para Salvador, onde desembarcamos 19h30. A travessia custa cerca de R$ 30,00 (o carro) + 3,50 (pessoa) [Consulte valores atuais aqui]. O passeio de balsa é bonito, mesmo a noite conseguimos ver as luzes da cidade e de alguns cruzeiros que estavam atracados. Na chegada já avistamos o Mercado Modelo e o Elevador Lacerda, mas só paramos no Farol da Barra, em frente ao Museu Náutico, para tirar algumas fotos.

[Tensão durante a travessia para Salvador]

[Pit-stop no Farol da Barra, Salvador]

Seguimos pela orla, muito bonita e movimentada em plena quarta-feira à noite, até nosso destino, Praia do Forte, onde chegamos às 21h30. Facilmente encontramos o hostel, localizado no início da cidade, que é pequena e aconchegante.

Após nos acomodarmos no hostel, que tinha internet, conseguimos atualizar o blog! Mas quando finalmente saímos para jantar, próximo a meia-noite, já não havia muitas opções disponíveis.. acabamos indo ao Bar do Souza, degustamos uma porção de Agulhinhas e bolinhos de peixe, que foram aprovados com louvor pelo nosso crítico gastronômico, seu Antônio Brasileiro.

Resumo de bordo do dia:
Km rodados: 724 (acumulados: 2997)
Paradas intermediárias: 1
Hora de saída (itaúnas): 09:55
Hora de chegada (arraial): 21:30
Rodovias percorridas: BR-101 e Estrada do Côco.
Pedágios: 1 valor: 4,60
Condições da Estrada: Estrada no trecho de Santo Antonio de Jesus até Vera Cruz com asfalto irregular, com bastante remendo. A BR-101 recém-recapeada não possuía pintura, logo não recomendamos a viagem noturna.
Hospedagem anterior (Arraial da Ajuda): Pousada Bem Virá (R$ 150). Recomendação de Felipe da Pousada Itaúnas. Pousada agradável, com amplo espaço verde e estrutura, inclusive piscina, varanda com rede, café-da-manhã farto e variado, bom atendimento. Pecou pelo banheirinho malandro e pela internet que funcionava só quando queria. Avaliação: 3,5 castores (0 - 5). Site

Confira (daqui a pouco!!) as fotos na íntegra aqui

Abraços!

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)