Post em destaque

Fernando de Noronha gastando pouco

Imagem
Todos sabem que a finalidade deste site é relatar as viagens que nós fazemos de carro. Só que vou abrir o precedente agora. Sempre que viajarmos e tivermos informações úteis pra compartilhar vou colocar por aqui, independentemente do meio escolhido pra isso. Então confira agora o bônus track da nossa viagem ao Nordeste: Fernando de Noronha.

[sancho]

19/12 - 1º dia » de Curitiba/PR à Paraty/RJ

Sim, estamos vivos !!!
Após o atraso da atualização, estamos de volta. Ficamos sem acesso à internet ontem.

Um certo dia um bando de pessoas distintas (Tonho uva, Tonho uva Junior, Galego e Mini Prenda) resolveram começar sua jornada.
Tudo começou na sexta após as 18 hrs, Tonho uva descansando, Juninho indo trabalhar, Mini Prenda a procura de uma mala pra viajar e Galego no bar, ansioso para a viagem.
Todos esperando o momento, o combinado, 03:30, para sairmos às 04:00.
Mas nem tudo é perfeito, saimos de Saint Thomaz, casa de Mini Prenda, às 05:10 e fomos rumo à Gran Trip.

[Galera pronta pra comer estrada]

Todos felizes, alegres e saltitantes, no embalo da música VOU INVADIR O NORDESTE.
Paramos em Peruíbe para ver pela primeira vez o mar, para Mini Prenda realmente a primeira vez. Tomamos um refri, algumas fotos e voltamos a comer estrada.

[Parada em Praia Grande/SP]

Paramos às 11:45 em São Vicente onde encontramos com Tia Dina, que nos recebeu de braços abertos e muita simpatia. Almoçarmos, proseamos e às 14:15 voltamos à estrada. Estávamos atrasados, logo pensamos, vamos pegar um caminho mais rápido, idéia inicial era ir pelo litoral, rio-santos, mas por ser um trecho mais lento resolvemos ir até São Paulo capital e pegar a Dutra. No trevo de Aparecida/SP, pegamos a estrada sentido Cunha e Paraty/RJ, a chamada Estrada Real. Pronto, tava feita a cagada! Um pequeno trecho de apenas 10 km, que deveria ser sussegado, tranquilo, transformou-se na pior experiência pela qual o chumbeta já passou. E olhe que ele é rato de rally! Esse trecho era de terra e ficava exatamente na serra, sinônimo de neblina e chuva. No início enfrentamos um buraco aqui, outro ali, uma raspada em algumas pedras, até encontrarmos uma valeta no meio do caminho. Após 15 minutos analisando a situação e pensando num melhor caminho para passar a valeta, e com muito cautela Tonho Uva utilizou toda sua técnica de anos de experiência em Rally dos Sertões e Paris-Dakar, passando o buraco. Mas o desafio não terminava aí. Metade da trilha foi andada. Faltavam mais 5 km, uma eternidade, a garoa caindo, o barro piorando, a primeira marcha engatada e o led do combustível batendo na reserva. Mas a reza é braba, finalmente, 20:40, duas horas depois de entrar na terra, estávamos na pousada Konquista.


Após o susto, uma bera, ovos de codorna e um bom banho para darmos um tour de reconhecimento pela cidade, comemos um sanduba e como o cansaço estava batendo, fomos durmir.

Resumo de bordo do dia:
Km rodados: 758
Paradas intermediárias: 6
Hora de saída (curitiba): 05:11
Hora de chegada (paraty): 20:40
Rodovias percorridas: Régis Bittencourt; Estrada para Peruíbe; Peruíbe - Santos (SP-055); Imigrantes; Dutra; Estrada Real.
Pedágios: 7 pedágios, totalizando R$ 23,00
Condições da Estrada: Em quase sua totalidade, muito bom. Só quando entra no trecho que sai da Dutra e vai para Cunha/Paraty, a pista é simples, tem muita sinuosidade e apresenta alguns buracos. No mais, andamos em um tapetaço durante praticamente todo o percurso.


[Recepção na Tia Dina, São Vicente/SP]

Ratificando o agradecimento ao pessoal da Tia Dina que foi muito hospitaleiro. Valeu mesmo!

Confira as fotos do primeiro dia na íntegra aqui

Postagens mais visitadas deste blog

14/06 - 2º dia » de Joanesburgo a Durban (Africa do Sul)